NOVIDADES
Cadastre-se e fique por dentro de tudo o que acontece na DalPet.

Quero ser um representante

Preencha com seus dados que entraremos em contato:

SAC 0800 47 4848

BLOG





DOENÇAS RELACIONADAS AO ENVELHECIMENTO

11 de Dezembro de 2017


 
Tal como acontece com as pessoas, os cães mais velhos podem começar a mostrar os pelos grisalhos, o que ocorre mais comumente no focinho e ao redor dos olhos. A pelagem pode tornar-se mais fino e mais maçante, no entanto, isso também pode ser um sinal de doença ou deficiência nutricional. Suplementos de ácidos graxos podem ajudar a restaurar um pouco do brilho da pelagem. Se a pelagem de um cão mais velho muda significativamente, o cão deve ser examinada por um veterinário. Fique atento às doenças mais comuns em cães idosos: 

 


 Insuficiência Renal Crônica


Pode afetar cães de todos os tamanhos e raças. Cães com idade acima de sete anos estão mais suscetíveis à insuficiência renal crônica. A insuficiência hereditária costuma ocorrer nas seguintes raças: Beagle, Bull Terrier, CairnTerrier, ChowChow, Cocker Spaniel, Dobermann Pinscher, Pastor Alemão, LhasaApso, ShihTzu, Maltes, Schnauzer, Rottweiler, Samoieda, SharPei e Poodle.


Os sintomas mais comuns da doença são o aumento no consumo de água, micção frequente, letargia, anorexia, perda de peso, vômitos, diarreia, úlcera gástrica e/ou intestinal, mau hálito, fraqueza e intolerância ao exercício. Se associada à hipertensão (pressão alta), a insuficiência renal crônica pode levar à cegueira.


Uma medida preventiva é alimentar o cão com ração específica para sua idade e em quantidade adequada para seu peso. Portanto, não é recomendado alimentar animais adultos com ração para filhotes, pois esta apresenta teores mais elevados de proteína e minerais, e o excesso destes nutrientes pode levar o animal a ter problemas renais posteriormente.


Sempre que seu cão apresentar algum dos sinais desta doença, procure um medico veterinário para saber quais medidas devem ser tomadas.


 


 


Doença do Tubo Digestivo


-Doença periodontal:A doença periodontal é responsável pela inflamação da gengiva e destruição de tecidos de sustentação do dente. É causada pela placa bacteriana, presente na cavidade oral dos animais. Pode apresentar risco de morte, porque facilita a entrada de agentes que podem causar graves doenças.


O controle da placa se dá principalmente através da higienização diária (escovação) e profilaxias profissionais regulares. É muito importanteque cuidados preventivos sejam tomados o mais cedo possível. Os animais devem ser avaliados por um profissional veterinário, preferencialmente em cada consulta de rotina, uma vez que a enfermidade é de evolução lenta e caso não seja detectada, com o passar dos tempos os danos poderão ser irreparáveis.


 


-Tártaro


O tártaro inicia-se com o acúmulo de placa aonde bactérias vão produzindo toxinas que causam gengivite. Essa placa vai se acumulando e calcificando, causando inflamações e infecções nas gengivas. O local lesionado serve como fonte de contaminação para o organismo, podendo atingir órgãos vitais como, o coração, fígado e rins.


 


Doenças Cardíacas


As doenças cardíacas manifestam-se geralmente quando o cão se torna idoso. A detecção precoce destas doenças é essencial para que se consiga diminuir o desenvolvimento de quadros clínicos severos.Os sintomas geralmente são: dificuldade respiratória, cansaço fácil, apatia e prostração, acúmulo de líquido em abdômen e membros, tosse seca, língua arroxeada e desmaios.


A genética é um fator importante de pré-disposição, no entanto, a obesidade, idade,


falta ou excesso de exercícios também contribuem para a agravação do quadro.


As doenças cardíacas mais comuns são, a cardiomiopatia dilatadamais frequente em cães da raça Boxer, e fibrose da válvula mitral que acomete geralmente raças de pequeno porte. Em ambas, os machos são mais afetados que as fêmeas.


A nutrição deve ser considerada uma opção para melhorar a qualidade de vida e redução da mortalidade por doença cardíaca nos animais. Além se ser uma opção viável e desejável de profilaxia e tratamento.


 


Se o seu animal apresentar algum dos sinais desta doença, procure um medico veterinário para saber quais medidas devem ser tomadas.


 


 


Outras Infecções


Também há outras afecções relacionadas ao envelhecimento, como as oftalmológicas, e tumores benignos ou malignos.


Lembre-se:


Como os cães envelhecem, suas alterações do metabolismo e sua necessidade de calorias diminui. Em geral, a sua necessidade energética de manutenção diminui em cerca de 20%. Como a sua atividade geralmente diminui, as suas necessidades energéticas são diminuídas em mais 10-20%. Se nós alimentamos os cães mais velhos a mesma quantidade que os alimentava quando eles eram jovens, eles vão ganhar peso e podem vir a ter obesidade. A obesidade é um dos principais problemas de saúde dos cães idosos. Além de calorias, existem outras necessidades nutricionais dos cães idosos, incluindo um aumento na fibra e uma diminuição na gordura. Especialmente se um cão mais velho não está comendo como deveria, ou tem certas condições médicas, os suplementos são frequentemente recomendados. É importante que você mude a ração do seu cão para uma ração própria para cães idosos e siga as recomendações de quantidade da embalagem.



Cão idoso | Doenças de Cães | Envelhecimento de Cães


Compartilhe








Copyright © 2018 DalPet | Desenvolvimento Propaga + Quax